Páginas

domingo, 5 de dezembro de 2010

UMA DIA ESPECIAL


Durante a nossa vida temos sempre alguns dias ótimos, outros bons, e ainda outros que queríamos ter ficado dormindo, porém sempre vamos levando e tentando vivê-los da melhor forma possível.

Ontem foi um dia especial, pois ia visitar novamente uma família muito querida, na primeira vez que lá fui, pensei: a esta sensação que estou sentindo é somente produto da fase que estou passando e como estou longe dos problemas, estou temporariamente em paz.

Porém a mesma sensação se fez presente dentro de mim quando adentrei ao Lar desta família, uma paz no coração e como se minha alma tivesse reconhecido que aquele lugar morava o Amor.

Não aquele amor de filmes e novelas, mas algo mais real e paupável, algo construído ao longo de anos e anos de convivência, conquistado com paciência e compreensão, um legado para ser fortalecido através de gerações.

Vi naquele Lar o mesmo propósito que via nos meus pais, a importância da boa educação, do incentivo a que cada encontre o seu lugar e principalmente que seja responsável pela sua parte na construção desta história.

Quando falo de Lar não estou falando de casa, pois casa é simplesmente onde moramos, falo de Lar que é lugar que vive uma família ou mesmo onde elas elegeram se encontrar.

Lar é um lugar onde impera o respeito, a compreensão, a paciência e principalmente onde se ensina e testemunha onde encontrar as ferramentas para que sejamos bem sucedidos na vida.

Ser bem sucedido na vida não é ter bastante dinheiro, mas sim ter consciência de que somos seres humanos falíveis porém com a capacidade maravilhosa de se reinventar a cada dia, de buscar a sabedoria para que saibamos tomar as decisões corretas. E quando acontece das nossas decisões terem consequências desastrosas sermos fortes o suficiente para arcar com as mesmas.

O ser humano procura a liberdade plena, porém não vê que ela é conquistada quando respeitamos os limites dos outros, quando o dialogo se faz presente, quando tomamos conciência de que não somos máquinas de reinvidicações sem dar tempo ao outro de expressar também as suas necessidades.

Queria agradecer a família que me acolheu neste sábado e não podia deixar de falar como os amo.

E as minha amigas que dividiram estes momentos comigo, quero falar que cada uma é especial para mim, pois sem elas acho que minha vida seria muito sem graça. Agradecer por aturarem as minhas brincadeiras, por terem paciência comigo, e principalmente por demonstrarem tanta compreensão e carinha.

Amo vocês meninas, e agradeço a Deus toda noite por ter vocês presentes nos meus dias.

domingo, 5 de setembro de 2010

PELE


O ser humano vive aprisionado em sua própria pele, escravo dos seus sentidos e não consegue ir além deles.

O Tempo é um inimigo de nossa prisão, ele faz com que ela se desgaste e nós pobres prisioneiros ficamos a mercê da nossa carcereira e nada podemos fazer.

Falando assim, em alguns momentos, ficamos deprimidos com essa situação e não conseguimos entender o que fazer, como nos relacionar com a nossa carcereira.

O mundo está lá fora, e só o conseguimos experimentar usando as janelas que a natureza nos deu, os nossos feitores: os sentidos.

Mas até eles são limitados, pois não conseguimos ver tudo... ouvir tudo... sentir tudo... e o Tempo também é inimigo dos feitores, pois eles também se desgastam e chega-se o momento que não podemos confiar plenamente neles.

A verdade por nós conhecida é experimentada por nossa pele e nossos sentidos, e não há como fugir desta realidade, queremos nos fazer de sábios e conhecedores de todas as filosofias que o mundo nos apresenta, porém tudo passa pelo filtro de nossa real experiência.

Somos um envolucro, as vezes bonito... outras nem tanto... que guarda um turbilhão de sentimentos e sensações, e mudamos a cada segundo... não somos assim tão fiéis como gostaríamos de ser as nossas decisões e conclusões sobre assuntos e pessoas que nos rodeiam.

Podemos amar e odiar num estalar de dedos, podemos escolher esta ou aquela atitude e no momento seguinte mudarmos completamente de opinião.

Nossas vidas são povoadas de anjos e demónios, que vamos elegendo conforme a nossa carcereira e nossos feitores vão emitindo sensações e sentimentos.

Porém o ser humano é capaz de se adaptar a sua pele, quando ainda jovens e no inicio do relacionamento com ela, não pensamos que ela seja carcereira, para nós é somente o canal de ligação com o mundo. Ela está em plena forma: firme e esticada, e nos conduz a loucas experiências ou a sublimes momentos.

Pensamos que formamos um time, que somos invenciveis, que nada de ruim pode nos acontecer.

A juventude é tempo das descobertas e da doce novidade, é o namoro com o mundo, tudo é romântico e cheio de esperança, pois se não der certo naquele momento temos a vida toda para tentar.

Ainda não estamos prontos.

Ainda não nos cobram nada.

Estamos no tempo da preparação, de nos ajustarmos com a nossa carcereira (colega de time) a PELE.

Porém somos muito vagarosos e o inimigo o Tempo, vai minando a força da nossa carcereira e dos nossos feitores e não vamos nos dando conta disso, porém chega então o momento que vemos que ela já não é tão firme e esticada, que nossos sentidos se tornaram mais fracos e nossa mobilidade ficou mais lenta, então paramos e nos olhamos e nos surpreendemos com o que está diante do espelho.

Mas tem algo de bom em tudo isso, ficou mais confortável a nossa relação com a nossa Pele, e com o Tempo, que não é um inimigo tão mal assim, percebemos que não há tanta pressa assim para viver, que o bom mesmo é a lentidão, é saborear cada momento como se fosse o último.

Na idade adulta, plena de vigor, corremos atrás do sucesso: pessoal e profissional, temos pressa para tudo. Não saboreamos a vida, que fica defina por nós como uma luta diária pela sobrevivência ou ainda pela corrida de se realizar todos os sonhos que elaboramos na primeira fase: a juventude.

Hoje, já mais calma, percebo que não há pressa para tomar decisões, que podemos mudar de opinião sem nos envergonharmos, que somos seres mutáveis, que temos o direito de sermos carentes, que nos damos a permissão de rir de nossas próprias atitudes.

Não nos levarmos tão a sério, decisões... opiniões... sentimentos... ações... posturas..., são palavras que devemos dar o devido valor que elas tem.

A única coisa que podemos fazer é não nos violentar para agradar ao outro.

Nesta fase entre a adulta e a velhice, que não sei se tem algum nome, temos as experiências vividas para nos servir de parâmetro, o Tempo, que já falei não é um inimigo tão mal assim, foi também nosso mestre e nos passou a lição da vida.

A primeira lição: nada é eterno... tudo é mutável... tudo um dia acaba...

A segunda lição: amanhã é outro dia... há sempre um recomeço... não deu certo hoje, amanhã pode dar... e se não der, não é o fim do mundo.

A terceira lição: bem... não existe lição de casa... a vida é uma só... não dá para fazer rascunho e depois passar a limpo... ela é uma só...

Então, não há dá para ficar imaginando o que poderia ter sido a minha vida se tivesse tomado esta ou aquela decisão, já foi... agora é viver com o que está aqui, ao alcance dos sentidos e da Pele... e rir muito... se divertir muito... enfim VIVER MUITO...

Dar valor para aquilo que realmente é importante, ser fiel a si mesmo... as suas crenças... ao seu caráter... e o mais importante: AMAR muito aqueles que estão ao seu redor, e fazer com que eles saibam que são o que te sustenta e o que faz com que você se levante a cada dia com um sorriso no rosto.

O que mais te faz feliz não é o que o seu poder aquisitivo pode comprar, mas aquilo que você conquistou durante a sua vida com o seu sorriso e com o seu amor.

Vocês, meus amigos e minha família, são os bens mais preciosos que possuo em minha vida.

BJSSSSSSSSSSSSSS AMO VOCÊS DEMAIS.

sábado, 21 de agosto de 2010

ANJOS

Oi............

Vou postar uma linda música de Robbie Williams... "Angels"... prestem atenção na tradução... com a única ressalva que quando fala em "cachoeira" leia-se "queda"

Bjs.

Estou tentando escrever um texto... logo publico...

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

PARA NÃO DIZER QUE NÃO PASSEI POR AQUI

Gente... quanto tempo... vocês estavam pensando que tinha esquecido daqui... mas não foi isso, é que com a vida tão corrida e eu sem muita inspiração, fiquei um tempinho longe... mas eu voltei... vou deixar uma música para alegrar a vida.

Beijos

Fuiiiiiii... mas eu volto....


quarta-feira, 9 de junho de 2010

SEMENTES


Me olhei hoje no espelho e fiquei pensando em toda a minha vida, no que me fez ser como eu sou.
É difícil imaginar que fui um bebê, tenho em minha memória pequenas imagens da infância, que é mais um tempo de sensações do que de recordações com imagens e sons nítidos.
A adolescência já nos marca mais, pois é o tempo em que nos descobrimos como seres humanos e o mundo a nossa volta.
Na vida adulta, tomamos decisões e arcamos com toda a consequência que isso acarreta em nossa vida.
Hoje, chegando aos cinquenta anos, fico aqui pensando que sou como uma colcha de retalhos em que nela esta costurado um pequeno pedacinho de cada pessoa que passou pela minha vida, cada uma está impressa em minha alma, pois todas deixaram em mim a sua marca e seu ensinamento.
Todas as pessoas que passam por nossa vida de alguma forma deixa algo, bom ou ruim, mas inegavelmente somos produto dos encontros e desencontros que a vida nos proporciona.
Muitas vezes esses encontros são breves, sabe quando você passa por alguém na rua e ela te sorri, e nesse sorriso ela te deixou algo dela impresso em sua alma.
Ou então, são aquelas pessoas que estão com você a vida toda e que sem elas você certamente se sentiria perdida neste mundo, estas não deixam apenas marcas, estas são o seu sustento, sua força e porque não dizer o motivo para que você continue a se levantar a cada dia e continuar vivendo. Estas são os longos encontros que a vida nos proporciona, é a nossa família, que quando somos jovens, elas crescem (casamentos, nascimentos, e por ai vai) e conforme vamos envelhecendo elas vão diminuindo, porém as marcas na alma nunca se apagam.
Então a vida vai nos proporcionando encontros pelos seus caminhos e se formos espertos vamos abrindo a nossa alma e o nosso coração para recebermos tudo o que eles podem nos acrescentar.
Tem momentos em nossa vida que queríamos perpetuar aquele encontro e colocá-lo numa retoma bem guardadinho para nunca mais acabar, mas o tempo... este nosso amigo inimigo... não pára, e esses encontros tem um fim, e nos vemos sorrindo com as lembranças que ficaram desses momentos.
Porque mesmo que nos encontremos novamente, não será mais a mesma coisa, pois será numa outra circunstância, já teremos em nossa alma marcada por outras circunstâncias e outras sementes que foram lançadas e que estarão germinando.
É! Nossa vida é cheia de sementes lançadas. Cada minuto que vivemos é uma semente que a vida lança em nossas almas, e nosso amigo inimigo tempo fica ali olhando para ver o que vai germinar: amor, compreensão, paciência, amizade, ódio, inveja, ternura, carinho, saudade...
E o tempo usa as pessoas a nossa volta para lançar essas sementes, e muitas vezes lançamos essas sementes sem percebermos o que estamos fazendo, nosso olhar, nosso sorriso, nossa cara feia, nosso humor, tudo isso influencia quem está a nossa volta, devemos ser cuidadosos com as sementes que iremos lançar.
Minha alma está cheia de sementes que foram lançadas, algumas estou tentando fazer com que não germinem, pois sei que trarão sofrimento, outras quero que floresçam porque sei que me farão ser melhor do que eu era.
Tenho meu coração cheio de esperança que as sementes que lancei sejam boas para que a colheita em seu coração seja cheia de frutos saborosos.
Boa Noite... Bom dia... até qualquer hora...
Cuidem das suas sementes, as recebidas e as lançadas...





domingo, 23 de maio de 2010

ENCONTROS IMPORTANTES


Fiquei muito tempo sem passar por aqui e escrever, acho que estava dando um tempo para mim, para que eu me encontrasse novamente. Mas então eu vi que não estava perdida, somente tinha ficado de férias das longas horas que passava pela vida tentando entende-la, mas percebi que nunca vou conseguir entende-la e resolvi apenas vive-la por algum tempo.
Absorver o que as pessoas a minha volta podem me ensinar de bom, me vi cercada de pessoas estranhas ao meu dia-a-dia, e quando me dei conta estava contando a elas passagens de minha vida que a muito tempo não as contava e deixando a mostra todas as minhas limitações e medos expostos, sem medo de ser julgada de fraca.
Deixando de lado a saudade que enche nossos corações, as vezes é bom se afastar das pessoas que amamos, pois diante delas nós nos queremos mostrar fortes e capazes de entende-las e amá-las como elas merecem, porém quando nos afastamos nos damos a permissão de mostrar as nossas fraquezas, nos sentimos livres por algum tempo, e como é bom fazer isso perto de pessoas que respeitam as nossas limitações e medos.
Tenho a sorte de sempre encontrar pessoas que me olham com ternura e respeito, e que por um tempo de dispõe a me ouvir.
Aprendi muito nesses dias e espero aprender mais nos dias que virão.
Tinha esquecido que sou forte, pois consegui enfrentar os meus medos todos os dias.
Tinha esquecido que meu coração ainda tem espaço para amar.
Tinha esquecido que minhas mãos ainda podem fazer um carinho sem esperar nada em troca.
Tinha esquecido como rir de bobagens, e que nos faz tanto bem a alma.
Tinha esquecido de como paquerar, mesmo sabendo que não estou sendo paquerada.
Tinha esquecido de que sou capaz de sentir ternura por meninos que fazem cara de mau e que no fundo gostam de proteger quem está a sua volta.
Tinha esquecido de como é ser tratada como criança e ver no olhar de alguém aquele sentimento materno que a muito ninguém me olhava.
Tinha esquecido de como era saber que ao meu lado haveria alguém que me faria rir e ao mesmo tempo ser tão sábio que saberia sentir o mundo e as pessoas como elas são.
Tinha esquecido de como era bom um abraço apertado e cheio da alegria do reencontro de amigos, daqueles que estão muito ocupados com projetos que envolvem abelhas.
Mas agradeço a todos vocês que nesta última semana me fizeram lembrar de coisas que parecia que tinha esquecido, mas que estavam vivas dentro de mim.

domingo, 9 de maio de 2010

UMA MENSAGEM PARA REFLETIR

Passando por aqui só para deixar uma mensagem para vcs, mas eu volto!!!!
bjs

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Um toque de esperança

bjs a todos


quarta-feira, 14 de abril de 2010

SOMENTE PARA FALAR "BOA NOITE"

Só uma passadinha rapidinha para falar Boa Noite, estou meio sem motivação para escrever, não quero que meu humor se reflita hoje neste espaço, então deixo para vcs uma música.
Bjs
Orem por mim


sexta-feira, 9 de abril de 2010

SAUDADE

Vamos falar desse sentimento muito brasileiro, a "Saudade", o sentimento que nos pega muitas vezes desprevenidos e nos faz chorar.
Saudade do abraço gostoso da mãe; do olhar carinhoso do pai; das brincadeiras de criança; de comprar doce no bar do Seu Nelson; de correr pela Praça Toledo Barros para pegar as pombinhas; do colo gostoso da Vó Paulina; de ir para a escola de Galaxy azul com a mãe toda pomposa dirigindo; de sentar na escada do bar e ficar vendo o lugar cheio de gente, o pai, a mãe e a irmã correndo para atender todo mundo; fazer mamadeira para o Paulinho...
Nossa agora viajei para tantos lugares e tempos diferentes, são tantos fatos e acontecimentos que trazem esse sentimento à nossa alma, foram todos esses momentos juntos que me fizeram ser o que sou hoje.
Não um ser perfeito, mas um ser humano um pouquinho melhor.
Foram tantos abraços, beijos, brigas, perdões, festas, comemorações, lágrimas, sorrisos... fica difícil falar com poucas palavras tantas ocasiões que agora me vem a mente, e não podemos nos esquecer de casamentos, nascimentos, mortes, desencontros e reencontros... tantos amigos que chegaram e já foram embora, tantos amores perdidos pelos caminhos da vida, quantas experiências vividas... é minha gente são quase 50 anos de vida...
Mas fica a pergunta: O que será que eu aprendi? Vocês podem me responder?
Deixo uma música gravada pela Maria Rita para refletirmos um pouquinho.
bjs a todos

domingo, 21 de março de 2010

Se não fosse o "Se"

Se eu tivesse escolhido... minha vida teria sido tão diferente...
Se eu tivesse o que ela tem... eu teria feito de minha vida....
Esta é uma filosofia de vida que eu não ponho em prática, este negócio do "se" não cabe na minha vida.
Há muito tempo atrás fiz um pacto comigo mesma, não ficar olhando para trás e pensando o que poderia ter acontecido se minha decisão tivesse sido outra. Ou ainda, ficar olhando para a vida dos outros e comparando com a minha e ficar desejando o que o outro tem.
Se ficarmos perdendo nosso tempo com isso não vivemos a nossa própria vida e não desfrutamos tudo de bom que há ao nosso redor.
As situações boas ou ruins que acontecem no nosso dia a dia, eu encaro como oportunidade para que eu amadureça e me torne um ser humano melhor.
Não há nada melhor do que vibrar com as coisas boas que acontecem na vida das pessoas que nós amamos, e tenho certeza que a cada momento bom em minha vida existem muitas pessoas que comemoram junto comigo.
Encarar a vida de frente não é tão difícil assim não, é só deixarmos o nosso instinto falar um pouquinho, dar um espacinho para a razão e deixar o nosso coração gritar de vez em quando, e para dar sabor a tudo isso, aprender a rir de si mesmo, não se levar tão a sério.
Ver o engraçado de cada situação é a melhor maneira de tirar dela a capacidade de nos ferir profundamente, não falo de levar a vida sem compromisso e seriedade, mas de não deixar que sentimentos menores façam moradia em nossa vida e não nos deixe viver em plenitude a beleza de nossa vida.
Quando ficamos nos preocupando em fulano não me convidou para a festa... sicrano não me olhou na cara hoje... beltrano preferiu conversar com outra pessoa... fulaninho falou mal de mim para beltraninho... deixaremos de apreciar outras coisas belas que aconteceu a nossa volta, como aquela pessoa querida me abraçou... troca de um sorriso cheio de entendimento entre amigos... e muitas outras situações maravilhosas que não prestaremos a atenção se tivermos focados nestes sentimentos menores.
Quando falei anteriormente de deixar nosso coração gritar de vez em quando, é nos permitir também ficar de mau humor, chorar, ficar emburrado, não querer ver ninguém, não precisamos também ser 100% simpáticos e felizes o tempo todo.
Devemos nos permitir sermos humanos, com altos e baixos e não ficarmos nos recriminando sobre esta ou aquela atitude, devemos antes de mais nada tentar amadurecer com as situações da vida, encará-las e vive-las intensamente quando necessário, mas não ficarmos presos no famoso "se", pois não há como reviver o passado, só podemos viver bem o presente para que o nosso futuro seja melhor.
Então minha gente, vamos nos propor o seguinte: vamos rir... vamos chorar... vamos gritar... vamos sussurrar... vamos viver... e amanhã? Bem amanhã começa tudo novamente.
Bjs a todos
PS: estava esquecendo... AMOOOOOOOOOOO VOCES DE PAIXÃO............

sexta-feira, 5 de março de 2010

MEUS AFILHADOS


Venho hoje falar de pessoas muito especiais em minha vida, posso dizer que foram encontros supervisionados divinamente, vou falar da alegria de ter em minha vida os meus afilhados (dois meninos e duas meninas).
Há muito tempo atrás conheci uma mulher maravilhosa que me confiou a honra de ser a madrinha de batismo de sua filha, com meu jeito fechado da época, ela até ficou em dúvida se eu tinha gostado do convite, mas com o tempo ela percebeu que tinha me dado o maior presente que eu poderia querer, passado já vinte e tantos anos ainda sinto a sensação de carregar a Ellen nos meus braços e caminhar com ela até a pia batismal.
Passado muito tempo, foi a vez de receber um convite muito especial, ser madrinha de Crisma do meu sobrinho Rogério, esta foi uma emoção diferente, pois foi um convite de alguém já muito amado por mim e vi nos olhos dele um amor tão lindo que meu coração se derreteu de felicidade.
Depois veio a minha linda princesa: Letícia, recebi o convide de minha grande amiga para ser sua madrinha de batismo, e me apaixonei a primeira vista. Uma bonequinha morena que me enche de alegria todas as vezes que a vejo.
E por último Gustavo, que me convidou para ser sua madrinha logo após passarmos juntos o tempo de sua catequese, eu como catequista e ele como catequizando. Foi uma experiência maravilhosa acompanhá-lo todo este tempo e estar lá presente no dia em que ele recebeu este importante sacramento.
Vocês são muito especiais em minha vida, pois como não tive filhos, vocês são os presentes que Deus colocou em minha vida para que eu possa brincar um pouquinho de ser mãe, com o devido respeito por essas mulheres maravilhosas que me presentearam com a honra de fazer parte de suas vidas.
Mesmo que algum de vocês estejam longe fisicamente de mim, no meu coração e nas minhas orações vocês estão sempre pertinho de mim.
Eu amo muito todos vocês.

E você meu ciumentinho é muito especial, ouviu...

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

FÉRIAS

É isso ai, estou de férias, e eu aqui me perguntando (como sempre) o que fazer da horas livres a minha frente.
Somos cheios de contradições, quando estamos trabalhando não vemos a hora de entrar em férias e descansar. Agora de férias, fico aqui pensando no que vou fazer, dormir, assistir TV, brincar na Internet...
Chego a conclusão que nós, seres humanos, não sabemos o que fazer com o nosso tempo. Ficamos sempre pensando no que poderíamos estar fazendo, exemplo:
- se estamos trabalhando... pensamos nas férias...
- se estamos de férias e estamos em casa... pensamos que poderíamos estar viajando...
- se estamos viajando... pensamos:- acho que se tivesse para outro lugar estaria melhor...
Como somos seres insatisfeitos... sempre queremos algo diferente...
Porém acho que é nisso que está a beleza da vida, este querer progredir, sair do lugar, amadurecer...
Nos meus quase 50 anos de vida me vejo muito melhor espiritualmente do que quando tinha apenas 20 anos (fisicamente já é outra história) mas hoje tenho mais sabedoria para encarar a vida, não que em alguns momentos, como no post anterior, eu não fique infantil e batendo o pezinho esperando que outros resolvam meus problemas.
Temos nossos altos e baixos, e a vida muitas vezes nos traz situações que não sabemos como reagir e vamos nós outra vez agirmos como crianças, tateando para encontrar a solução ou um modo de encarar esses fatos.
Então peço desculpas pelo meu momento criança no post abaixo, mas a beleza da vida é esse caminho que percorremos, onde não há roteiros pré-estabelecidos e vamos tentando vive-lo da melhor maneira possível.
Hoje não estou alegre e nem triste, somente querendo viver calmamente este tempo de férias, de reciclagem e de novos projetos que estão despontando na minha vida em comunidade (católica).
Um abraço e feliz quinta feira
Se não ficar com preguicinha venho ainda esta semana conversar um pouco mais.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

CASA VAZIA


O assunto não é muito alegre, porém é o que eu estou sentindo neste momento.
Me sinto uma casa vazia, sabe aquelas casas vazias e sem dono, que a muito tempo não é cuidada, lavada e que não passam um mão de tinta para melhorar a sua aparência, então é assim que me sinto hoje.
Sei o que os otimistas de plantão vão falar... sei também os meus amigos da Igreja também vão falar... eu sei no fundo do meu coração que não estou sozinha e que tem muita gente que me ama, me admira, blá blá blá...
Mas o sentimento existe e está dentro de mim, e está machucando então por que não usar este espaço que eu mesma criei para refletir, não é?
É um sentimento de solidão diferente, não é que eu não tenha pessoas ao meu lado, tenho muitas e as amo profundamente, porém é como se eu olhasse para o lado e não tivesse ninguém por mim e para mim, sabe aquela pessoa que cuidaria de você e pensaria em você em primeiro lugar. Que estaria antenada com aquilo que você precisa, sem que precisasse ser falado...
Pois é isso... utópico não é... como pode existir tal pessoa...
Não estou falando de falta de marido, filhos, irmãos, amigos... estou falando de alguém com a sintonia de fazer coisas por você sem a necessidade de você externar, alguém com a sensibilidade de enxergar que em determinada situação poderia fazer algo por você e te deixar feliz.
É difícil explicar este sentimento, mas sendo mais explicita sinto falta de alguém que cuide de mim, que queira dividir comigo suas alegrias e não somente as suas tristezas.
Desculpe pessoal, no post anterior falo de um tema tão legal e hoje estou aqui cheia de lamurias e tristezas, mas não é assim a vida...
Alguns dias você está feliz, outros calma, outros triste... e vamos levando a vida...
Nós seres humanos somos cheios de contradições... queremos ser independentes e ao mesmo tempo queremos ser cuidados... queremos ser fortes e muitas vezes nos sentimos tão fracos... queremos ser felizes e a maior parte do tempo as lágrimas teimam em ficar querendo cair...
Muitas vezes fico me olhando no espelho e pergunto o porque deste turbilhão de sentimentos, o porque, de como hoje, a tristeza tomar um proporção tão grande em minha vida...
Será que espero muito das pessoas? Da vida? Do mundo? Ou mais precisamente, será que eu não me cobro muito? Será que eu não fico tentando cuidar muito dos outros e esqueço de me cuidar? Será que não deveria ser, também, mais egoísta?
... lá vou eu... outra vez... e tantas perguntas sem respostas...
Mas vou seguindo o meu caminho, andando entre tropeços, em terrenos planos ou acidentados...
E vou rezando e sorrindo... (ou talvez chorando)... deixo para vocês algumas passagens bíblicas que vou utilizar neste momento.

"E o amor consiste no seguinte: não fomos nós que amamos a Deus, mas foi Ele que nos amou, e nos enviou o seu Filho como vítima expiatória por nossos pecados" 1Jo 4,10

"A fé é um modo de já possuir aquilo que se espera, é um meio de conhecer realidades que não se vêem" Hb 11,1

bjs

terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

RESILIÊNCIA - A força desafiadora do espírito


Hoje vou transcrever um artigo escrito pelo Padre José Alem, que é missionário claretiano, educador e comunicador e autor do livro "Vida de Maria - Cenas Narradas pela mãe de Deus" e foi publicado na Revista Ave Maria em fevereiro de 2009 (página 33), vamos ler e refletir:

"Num bar, um homem bebia entre lamentos e lágrimas. Dizia sempre que aquilo era culpa de seu pai que sempre que bebia batia nele lhe fazia muito mal. Em uma universidade um aluno pergunta ao professor o que fazia ele um homem tão feliz. Sou assim por causa de meu pai, respondeu. Meu pai bebia muito, me batia, me pôs fora de casa. Mas eu decidi que isso não iria afetar a minha vida.

Por que será que algumas pessoas expostas a experiências de pressão e opressão desenvolvem-se adequadamente e tornam-se jovens e adultos saudáveis e outras não? Crianças que passam por dificuldades superam os desafios e desenvolvem uma resistência interior que as leva a superar as dificuldades e a desenvolver novas habilidades são pessoas resilientes. Encontram sempre uma saída onde outros não vêem saída alguma.

Resiliência é a capacidade de superar sofrimentos, pressões, medos, incertezas, situações de infortúnios desenvolvendo competência moral, espiritual, afetiva, intelectual, social. Pessoas que reagem, são flexíveis, sabem modificar o ambiente mesmo sob ameaças e vêem oportunidade de mudanças e criatividade apesar de todos os condicionamentos, que sabem enfrentar a dor, o sofrimento e reagir não se submetendo às situações externas são resilientes. Isso faz muito diferença. Basta observar como diante de um exame de escola, de uma enfermidade, de uma situação de violência, de fracasso num relacionamento há pessoas que se abatem, se entregam, se tornam como que "presas" dessa dor. E outras enfrentam, superam, seguem avante, têm força para reagir e tiram da situação mais dolorosa o retorno à vida.

Na tradição bíblica os episódios de Jó e Jacó, por exemplo, e do próprio Jesus mostram a capacidade de superar e não se entregar apesar do sofrimento. Essa foi a experiência de muitos prisioneiros em campos de concentração e de tantas outras formas de reclusão que desenvolveram personalidades fortes e cada vez mais resistentes.

Resiliência é um conceito que vem da física e significa a capacidade de um objeto recuperar-se, de se moldar novamente depois de ter sido comprimido, expandido ou dobrado, voltando ao seu estado original. Dobre ou enrole um objeto que reage e retorna à sua condição original. Essa propriedade pela qual a energia armazenada em corpo deformado é devolvida quando cessa a tensão causadora duma deformação elástica é resiliência.

No ser humano, a resiliência não significa um retorno a um estado anterior, mas sim a superação ou mesmo a adaptação diante de uma dificuldade, considerada como um risco, e a possibilidade de construção de novos caminhos de vida. O resiliente desenvolve uma capacidade única de enfrentar fatores adversos que causam pressão. Desenvolvem um processo de superação e enriquecimento pessoal com reflexo no ambiente.

A resiliência mostra no ser humano a força desafiadora de seu espírito que não se sujeita e se acomoda diante das dificuldades. Essa é a experiência de pessoas que marcaram significativamente a vida da humanidade superando obstáculos de toda espécie sem deixar morrer os seus ideais."

"QUEM TEM UM RAZÃO PRA VIVER, SUPORTA TUDO." (Viktor E. Frankl)

sábado, 13 de fevereiro de 2010

O TEMPO E O AMANHÃ


Levei uma bronca hoje, pois faz muito tempo que não apareço por aqui, mas é que a vida nos faz correr contra o tempo e vamos deixando de fazer algumas coisas que nos dão muito prazer, como é para mim escrever.

Mas sempre que assisto algo na TV ou leio algum texto/noticia penso: "assunto bom para colocar lá no meu blog", mas o tempo vai passando e não arrumo um tempinho para sentar na frente do computador e refletir.

Nós temos a mania de priorizar algumas coisas e vamos deixando de lado coisas que nos dá prazer, e agora relendo o que escrevi acima estou aqui me questionando:

- Quais são minhas prioridades?

- Será que estou deixando de lado coisas que me dão muito prazer e fazendo outras que me foram impostas pela vida?

- O que verdadeiramente me dá prazer?

- O que me faz sentir aquela sensação de dever cumprido?

- Qual atividade que me faz amadurecer como pessoa?

É difícil responder a essas perguntas, pois tem tanto a se pensar e colocar nos seus devidos lugares.

As vezes fico olhando pessoas com mestrados e doutorados que não tem sabedoria nenhuma e ao mesmo tempo conheço pessoas que não passaram do ensino fundamental com uma maturidade e discernimento sobre a vida que faria inveja a muitos filósofos de plantão que ficam por ai ditando regras e comportamentos "adequados".

Então procuro as minhas respostas nestes sábios que aprenderam com a vida, e vejo que nos questionamos muito, procuramos razões e desculpas para tudo o que acontece, quando na verdade deveríamos antes de tudo apenas viver cada situação da melhor forma possível.

Resolvido, não vou procurar as respostas para as perguntas acima...

Vou viver cada dia como ele se apresentar a mim e no final do dia vou refletir sobre o que eu fiz de certo ou errado, para que quando o dia se apresentar amanhã eu possa vivê-lo um pouco melhor...

Bjs... agora vou viver...


PS: Faz tempo que não falo... AMO MUITO VOCÊS....

terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

COMEÇO DE ANO


Começo de ano, tempo de novas aventuras pelos caminhos da vida...

Começo de ano, tempo de sonhar e planejar um novo recomeço...

Começo de ano, ponto de partida para adquirir mais sabedoria...

A cada dia abrir os olhos e tentar enxergar o mundo de uma nova maneira...

Os nossos olhos humanos tem o vicio de sempre olhar o que está errado, o que é ruim...

Vamos vencer este vicio, vamos tentar ver o conjunto todo, não falo de fechar os olhos e não olhar o que está errado, mas de olhar que no meio disso tudo tem muita coisa bonita para se ver.

Não vamos nos preocupar se alguém gosta mais ou gosta menos de você, vamos viver a cada dia exercitando o nosso coração para o amor, e se nos machucarnmos no processo, tenho certeza que pelo menos sabedoria nos vamos adquirir nesta experiência.

Então vamos viver plenamente o hoje, deixar os problemas de amanhã para ser resolvidos no tempo certo.

bjs a todos.


PS: Hoje consegui escrever um texto bem pequenino para não cansar muito vocês kkkkk!

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

PARA MEUS AMIGOS ANTIGOS, NOVOS E PARA OS QUE AINDA VIRÃO...

Ontem escrevi várias linhas expressando minha opinião sobre um assunto, não sei o que fiz e apaguei e perdi tudo, então fiquei pensando: escrevi só para mim? Será que inconscientemente não quis partilhar meus pensamentos?

Mas cheguei a conclusão que foi mesmo apenas uma coincidência, pois o assunto era já repetido, pois o post anterior falei sobre amizade e seu grande valor em nossa vida.

Então vou colocar uma música que fala de um coração jovem, o coração de estudante, em certo momento ele fala da amizade e que se deve cuidar...

Que consigamos em nossas vidas preservar um coração jovem, capaz de amar sem barreiras ou limites, não impondo aos outros a nossa maneira de amar, vamos cultivar um coração de criança.

Deixo vocês com Milton Nascimento...


segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

AMIGOS


Dia 31/01 uma amiga faz aniversário e no dia 01/02 um amigo faz aniversário.

E fiquei pensando que bom que Deus me deu de presente amigos tão especiais, ela conheço a décadas e ele ainda não faz tanto tempo assim, porém a importância dessas duas pessoas em minha vida é fundamental.

Sabe aquelas pessoas que você fica longos tempos sem conversar ou ver, e quando ela aparece perto de você a conversa parece continuação. Deixe explicar, parece que não ficou tanto tempo assim sem se ver, a sintonia é igual, o entendimento com um simples olhar, assim eu me sinto com a Márcia, essa minha grande amiga.

Não nos encontramos muito, nos falamos pouquíssimo no telefone, porém ela é presença constante em minha vida, tenho absoluta certeza de que posso contar com ela em qualquer situação e espero que ela também tenha essa mesma certeza.

Ontem, posso dizer assim pois já passa da meia-noite, fui a uma celebração de ação de graças pela vida desse meu outro amigo, e fiquei pesando como sou afortunada, como em minha vida encontro pessoas maravilhosas.

Esse meu amigo, ele talvez não saiba o quando ele foi importante em momentos decisivos em minha vida, quando perdi minha mãe ele estava lá ao lado de minha família, e no meio de todo aquele sofrimento lembro de sua mão segurando forte a minha, e naquele momento ele foi a minha ancora, o meu conforto, o meu equilíbrio, pois estava naquele momento me despedindo de uma grande companheira, uma grande amiga.

Ouve outros momentos tristes e alegres que divide com esses dois amigos, e espero que tenhamos muitos outros momentos para compartilhar os nossos sentimentos, as nossas vidas, as nossas alegrias.

Mas neste momento só tenho a agradecer a Deus por esses presentes em minha vida, que Ele em toda a Sua sabedoria os cubra de graças, e que continuem crescendo e aprendendo com a vida e tudo o que ela nos traz.

bjs mil...

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

QUE BOM É VIVER!

Hoje acordei leve, alegre, não me lembro muito bem do sonho que tive, só lembro de prateleiras e chão todo amarelo, não sei o que significa e nem sei porque acordar com esses bons sentimentos.
Mas o dia passa, você vai fazendo suas tarefas no trabalho, e quando você vai fumar um cigarrinho fica-se a pensar na vida...
A chuvinha mansa que cai, o balanço suave das árvores, o sorriso de quem passa ao teu lado, coisas boas...
Que bom é viver!
Passa na padaria, compra aquele pão quentinho, conversa com quem se ama e a noite chega, hora de ir dormir, então sento aqui na frente desta tela e me ponho a escrever...
Que bom é viver!
Repeti a mesma frase, não é? Mas é o que estou sentindo, uma paz tão grande, como se tivesse recebido a dádiva de uma resposta a muito tempo esperada.
Será que ela me foi sussurrada a noite dentro do meu sonho?
Será que é meu coração tentando me falar que esta tudo bem?
Não sei as respostas destas perguntas, mas também no momento não interessa muito não. Vou ficar com esse sentimento gostoso. QUE BOM É VIVER!
Bjs
Durmam com anjos, pois eu vou dormir e ver se meu anjo aparece hoje outra vez

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

PEQUENAS MUDANÇAS

Olá! Fiz algumas modificações pequeninas aqui neste espaço, coloquei um relógio do lado direito, e mais abaixo coloquei um contador de visitantes e um contador de visitantes on-line, para que eu possa saber quantas pessoas vem me visitar, já que vocês não deixam nenhum recadinho para mim, né? Magoei...
Quero me desculpar pelos longos textos, mas sou assim mesmo, quando começo a falar não paro mais, e quando o assunto é bom, não há quem me faça parar, então...
Hoje não estou muito no clima de escrever, filosofar então vou colocar outro video para vocês assistirem, ok? Espero que gostem...
Bjs mil

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

BOM, RUIM, ASSIM,ASSIM...

Vamos roubar as palavras do poeta e a voz de um jornalista...
Bjs.


quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

SONHOS


Vamos papear? Acho que nem existe este verbo, não é?
Mas vamos falar de algo que move a todos nós, os sonhos...
Quando criança o máximo que nós sonhávamos é com o próximo abraço que íamos receber, e esse era um sonho tão fácil de realizar quando vivemos dentro de uma casa onde existe o amor, então ficamos com a impressão que realizar sonhos é algo corriqueiro.
As adolescentes de minha época (não fique com esse ar de gozação, pois não faz tanto tempo kkkk) sonhávamos com um amor eterno, daqueles que se vê em novela, com filhos, família... porém as vezes este sonho tão corriqueiro na vida de muitas pessoas, para outras ele não acontece e fica-se com a impressão que falta alguma coisa em nós ou ainda que não somos capazes de nos fazer amar, parece tão fácil para os outros, não é mesmo?
Já adultas sonhamos com profissões, fazemos faculdade, estudamos, e o sonho de adolescente fica em segundo ou terceiro plano.
Então a vida vai passando, a sabedoria vai chegando e vemos que nós seres humanos idealizamos o futuro: serei isso... farei aquilo... agirei assim...
Esquecendo que o futuro é amanhã, que não é daqui a dez anos, e vamos deixando de lado de viver o hoje com alegria, pois o futuro nos espera...
Trabalho com dois jovens ao meu lado, e muitas vezes me pego olhando para eles e imaginando:- Quais são seus sonhos? O que eles esperam do amanhã? Será que eles estão lutando para alcançar seus sonhos?
Lutar... verbo difícil de definir, não falo do seu sentido literal, mas do que ele significa na vida do ser humano, deve ser algo como estar de punhos fechados esperando para se defender ou ainda como aparece na propaganda de uma cerveja, homens com armaduras e batendo no peito falando sou guerreiro.
Então prefiro o verbo conquistar, é tão mais suave, nos remete a imagem de uma dança da sedução, e essa dança é executa entre nós e a vida, tentando negociar com ela a realização de nossos sonhos.
Ah! Estava esquecendo como começou a nossa conversa, o tal do SONHO...
Somos motivados pelos sonhos a continuar a caminhada pela vida, porém nossa maior surpresa é quando olhamos a nossa volta e vemos realizado um sonho que nem mesmo sonhamos, é olhar a nossa volta e dar uma olhadinha no caminho percorrido e ver que construímos uma vida muito boa.
Não estou falando de uma vida sem problemas não, estou falando de uma vida que nos deu a força e a coragem de enfrentá-los, na dança maravilhosa que fizemos entre nós e a vida.
Bjs a todos(as) e vamos dançar, vocês não estão ouvindo que bela canção que está tocando? Escuta... é a batida de seu coração...

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

COMEÇANDO A SEMANA

Vamos então começar mais uma semana de trabalho, tentar fazer ser novo o que é rotina.
Esperar que nesta semana algo bom aconteça, ou ainda, rezar para que nada de ruim aconteça.
Mas pensando bem, a cada dia que amanhece o novo se faz presente, pois é uma oportunidade que nos é dada de fazer dele algo diferente.
Somos convidados a viver de modo diferente do que fizemos na semana anterior, então vamos reabastecidos pelo final de semana, caminhar com passos mais firmes e ao mesmo tempo mais lentos e saborear mais cada minuto que o dia nos trará.
Vamos fazer o tempo ser mais aproveitado, sorrir mais, cantar mais, amar mais...
E nunca deixar de ter ESPERANÇA...

boa semana...

Preste atenção na letra da música

bjs



sábado, 16 de janeiro de 2010

E HOJE É SABADÃO MINHA GENTE

Dia das mulheres irem se embelezar...
Dia dos homens ficarem cheirosos...
Dia do encontro dos amigos... da família... dos namorados...
Então vamos SER FELIZES....

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

IMAGENS



Imagem projetada...
Imagem pensada...
Imagem verdadeira...
Imagem real...
Imagem (do latim: imago) significa a representação visual de um objecto (segundo a Wikipédia)...
Que assunto difícil... porém estamos num mundo em que até se paga para melhorar a imagem... ou ainda... pessoas conhecidas ou desconhecidas se colocam em situações diante de várias cameras de TV para serem julgadas pela imagem que está sendo mostrada ao público...
Em uma entrevista uma pessoa conhecida na midia falou:- "Eu sei quem eu sou, porém não tenho o controle do que as pessoas pensam que eu sou", e isso ficou dando voltas na minha cabeça, e pensei como é difícil ser uma pessoa pública, ter que conviver com tudo isso, com fofocas e manchetes mentirosas ou maldosas.
Vendo na novela Viver a Vida o ator que faz os gêmeos ter o cuidado de elaborar para cada personagem um jeito diferente de pentear o cabelo, gesticular, falar e se expressar, fiquei ali observando que na verdade nós também a toda hora estamos tentando projetar uma imagem para as pessoas que estão ao nosso lado, sem nem mesmo percebermos.
Queremos ser amadas, então fazemos a nossa elaboração de imagem inconscientemente para alcançar este objetivo. Mas muitas vezes ficamos presos a imagem que construimos para nós mesmos, e acreditamos que ela seja a verdadeira e não nos damos conta que temos a capacidade de nos reinventar a cada dia.
Que não somos apenas imagem projetada, inventada, elaborada... somos reais... seres vivos... seres humanos... com ações e reações... que devemos nos libertar de cliches e vivermos a cada dia saboreando a vida, pois a ela é essencialmente bela.
Até nos momentos mais tristes e feios de nossa vida há uma mensagem bela que podemos enxergar através das lágrimas que limpam nossos olhos.
Que pena que nós seres humanos muitas vezes perdemos uma vida inteira nos preocupando com coisas que não nos fará melhores, mais sábios... apenas mostrará o nosso lado mais mesquinho.
Vamos saborear o riso, os amigos, a oração, o encontro...
Vamos rir de nossas pequenas falhas ou até mesmo de nossos grandes erros, pois já aconteceu mesmo, só vai nos restar tentar consertá-los, não é?
Então não tenha vergonha de pedir perdão, pois o máximo que pode acontecer é você receber um não...
Mas principalmente não tenha medo de dizer TE AMO... pois alguém está precisando ouvir isso agora...

Então vou falar agora para você que está lendo, EU TE AMO MUIIIIIITTTTTTTTOOOO e você é especial em minha vida, pois neste momento você está aqui virtualmente conversando comigo.
by by
A gente se vê por ai pela vida...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

RELAÇÕES HUMANAS


A arte traz consigo a capacidade de nos fazer meditar sobre os temas por ela propostos, e foi assim que após assistir a minisérie Dalva e Herivelto exibida pela Globo fiquei pensando sobre tudo o que ali foi mostrado.
A primeira coisa que me chamou a atenção foi a fragilidade do ser humano diante da vida e dos sentimentos, como o ego fala mais alto do que a razão, como só vemos o que sentimos e nos esquecemos muitas vezes do que fazemos os outros sentirem. Que a nossa felicidade não pode estar atrelada, ser dependente da ação de outra pessoa.
A segunda coisa que me chamou a atenção foi a falta de dignidade e respeito para consigo e para com os outros.
Sei que é fácil para nós, que apenas assistimos uma leitura romanceada de uma história verdadeira, falar nesta situação teria agito desse jeito ou daquele jeito, porém podemos tirar lições de vida.
O ser humano tem a capacidade de amar e odiar com a mesma intensidade, estes dois sentimentos estão fragilmente separados dentro de nós, basta um tenue tremor para fazer com que um ou outro exploda dentro de nós.
Vi em Dalva o retrato de muitas mulheres, e porque não dizer de muitos homens também, que não se valorizam, se deixam levar por grandes emoções, colocam a sua felicidade e a sua vida nas mãos de outra pessoa sem perceberem que cada um é responsável por suas ações, não podemos dar ao outro a responsabilidade de nos fazer felizes ou infelizes. Devemos tomar as rédeas de nossas vidas em nossas mãos, não falo de sermos egoístas não, mas de respeitarmos os limites do outro, não jogar em suas costas as nossas fragilidades e exigir que outra pessoa resolva os nossos problemas. O que podemos pedir ou esperar daqueles que estão a nossa volta, é apoio, conforto e partilha.
Vi Dalva dar a Herivelto a capacidade de humilhá-la, deixando que somente as decisões dele fossem as mais importantes na relação, sei que na época em que viveram a mulher era assim tratada pela sociedade, porém a forma como foi retratada a segunda mulher de Herivelto, ela impôs a ele um respeito para com ela e suas opiniões.
Porém quando falamos sobre a dinâmica de uma relação é difícil conseguir enxergar o que verdadeiramente aconteceu, pois somente os protagonistas da história pode falar o que sentiu nas situações retratadas por esta obra exibida na televisão.
Mas podemos refletir que o equilíbrio entre as relações humanas é muito frágil, pois estamos divididos, temos várias faces e não estou falando que o ser humano é algo falso, somente temos vários níveis de compreensão, de sentimentos e de intensidade de reações.
Nós lutamos com a imagem que queremos projetar para aqueles que estão a nossa volta, com aquela que só nosso travesseiro conhece.
E se não bastasse isso tudo, a sociedade ainda produz pessoas que se sentem no direito de trair, humilhar, ferir, roubar... como se não tivesse valor algum a vida que é atingida.
E essa é uma outra batalha que vivemos no nosso dia a dia, tentar fazer com sejamos respeitados como seres humanos, por aquilo que somos e não por aquilo que temos ($, cargo, propriedades).

Bem lendo o que acabei de escrever, ficou parecendo algo pessimista e vazio de esperança, porém é apenas uma reflexão... um ponto de vista... que amanhã pode mudar... pois o ser humano é algo belo, cheio de contradições, que a cada dia renasce, que tem a capacidade de se reinventar e de amadurecer com cada experiência vivida.
A esperança nunca morrerá enquanto ainda tivermos a capacidade de rir de nós mesmos.

Beijos a todos que estão tendo a paciência de ler meus humildes rabiscos.
Até a próxima madruga!!!!


segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

CRESCENDO

Uma criança levanta os olhos para o alto e vê diante de si um homem: alto, moreno e elegante, vestido de branco, então ele baixa seus olhos, encara a criança e lhe sorri... e naquele sorriso está estampado todo o amor do mundo, e a criança se sente a mais segura das criaturas... nada poderá feri-la, ele estará sempre lá para protegê-la. Mas o homem é sábio, ele olha a criança e vê o futuro, ele não estará sempre ali... ele não poderá ser o seu eterno protetor, então ele decide ensiná-la a ser forte e decidida, encarar os desafios e nunca perder a paciência.
Então a criança olha para o outro lado, para o alto e vê uma mulher linda, cabelos pretos, vestido azul rodado, então ela se aproxima e encosta-se naquele tecido azul e macio, sente-se no céu. Ali está o seu conforto, ali está o sorriso, a ternura. E no meio daquele mundo azul aparecem mãos macias que brincam com os cabelos da criança e ela pensa:
- Aqui é o meu lugar! Aqui eu tenho a segurança, o conforto, o amor... não preciso de mais nada... eles estarão sempre aqui... eles são gigantes, invencíveis e eternos, não há nada que eu possa temer.
A mulher olha a criança, a pega no colo e decide: vou ensiná-la a sorrir, a rezar, a ser uma boa mulher, quem sabe um dia poderemos ser grandes amigas.
E o tempo passa, a criança cresce, o homem e a mulher envelhecem, e os papeis se invertem... agora são olhares cúmplices de uma vida inteira juntos, de pessoas que se conhecem, se respeitam e se amam. Porém a sensação ainda continua, ali está a segurança, o conforto, a ternura, o sorriso e as mãos macias, já envelhecidas, tem o poder ainda de curar feridas, acalentar a alma, afugentar a dor.
E a criança, que cresceu e se tornou mulher tem medo da solidão, de perder o ninho protetor, porém a vida não para e os caminhos vão sendo percorridos.
Um dia se descobre sozinha, sem o seu ninho, então o que fazer... para onde ir... então se lembra de tudo que aquele homem e aquela mulher lhe ensinou e volta-se, olha para o alto... e descobre que a sensação não foi embora, somente mudou de lugar, tem outra face, pois este pai e essa mãe foram presentes dados com muito amor por Deus, para que ela aprendesse que o amor tem várias faces e em todas elas estão estampados o reflexo de Seu amor por ela.

sábado, 9 de janeiro de 2010

COMEÇANDO....



Conversando com alguns amigos e expondo minhas andanças pela net e minha outrora capacidade de escrever (isso lá na adolescência), me falaram: "Por que você não cria um blog? Não abre um canal para que as pessoas que conhecemos tenham um espaço para interagir?". Então aqui estou eu, tentando escrever algo que interesse a alguém ou que seja importante em algum momento.


Vamos então começar os trabalhos....


O porque do nome "A voz do coração", fiquei aqui olhando para tela de criação do blog e pensando e me veio a sensação que só poderia escrever sobre assuntos que me tocasse o coração, e que muitas vezes senti que este "menino" me dá muito trabalho, pois este "coração" já me levou para muitos caminhos que a razão não compreende, já sentiu coisas que racionalmente não há explicação.


Então resolvi dar voz a este coração e deixar que ele me guie por este novo espaço... vamos ver para onde ele irá me levar... espero que seja de encontro aos corações que me irão ler... se isso não acontecer?... bem não sei... depois eu penso o que faço...


Porém agora vou seguir este impulso de escrever, dar voz ao meu coração e deixar este espaço aberto para quem quiser abrir o seu coração, pois todos estão convidados a darem Voz ao seu coração (é só me mandar um e-mail para avozdocoracao@hotmail.com ou então deixe o seu recado nos comentários).


PS: Viu maninha, criei coragem... vou soltar a voz do meu coração...